Lamas Bier

Água+Malte+Lúpulo+Fermento+Doidos=Lamas Bier Veja mais »

Lamas Brew Tool

O APP do Cervejeiro Caseiro Veja mais »

Fichários Lamas

Suas receitas, bem guardadas Veja mais »

maltes The Swaen

A alma que sua cerveja precisava Veja mais »

Lúpulo Na Veia

Primeiro Kit Single Hop do Brasil, experimente.... Veja mais »

 

Category Archives: rango

Harmonização com Gororoba Lama – Porco Limonado com Arroz Dormido e Brooklyn Pale Ale

por David Figueira

Pois é, estes meses sozinho aqui em casa colocaram minha imaginação gastronômica para voar… Há dois sábados lá na Bamberg Express de Campinas estive com o amigo Chef Mané e falava com ele de como gosto de uma birosca ou um buteco bem pé-sujo. Não pelas cervejas, mas pela comida. Mas que pelo conjunto da obra valem sim qualquer cerveja para acompanhar os quitutes genuninamente pé-sujos. Na mesma conversa me veio a lembrança do saudoso Bar do Italiano num evento organizado pelo Brejas, o Pratos e Brejas, onde boas brejas eram harmonizadas com pratos bem bacanas. Foi em um destes Pratos e Brejas que meu preconceito com harmonizações ( seja ela de qual tipo for) veio a baixo. Porque? Por um prato de nome chique, mas de conceito simples feito pelo Chef Mané…basicamente um filet mignon com pimenta acompanhado pela belíssima Falke Estrada Real, casaram tão bem que só de pensar me enche a boa d´agua. Uma perfeição.

E o que uma coisa tem haver com a outra? Tudo…naquela sábado nos veio na cabeça: Porque não fazer um prato simples e harmonizar eles com brejas bacanas? Fiquei com isso na cuca.

Hoje, chego em casa com um certa fome, ainda inspirado por um dia bacana que tive. Abri a geladeira e vi um porrada de sobras e , claro, várias cervejas (infelizmente nenhuma Lamas). Pensei: vou bolar um prato com sobra, fazer uma apresentação bacana, pegar um breja e mandar pra dentro. Do pouquinho que entendo de harmonização com brejas, vi que podia dar um rock bacana.

E o que fiz?  Um Porco Limonado com Slept Rice e Brooklyn Pale Ale.
Vamos ao preparo:
Pegue uma bela peça de pernil. Faça uns bifes com 1cm de espessura. Temperar com sal e  pimenta do reino. Coisa linda!!!
Bom…ai vem a parte fresca da coisa, mas eu precisava fazer isso para tirar umas fotos. Nunca tinha feito isso…então tinha de caprichar. Mas veja, o prato ainda é roots. Só quero mostrar de como um prato simples fica bonitinho. Voltando ao que interessa:
Pegue um limão siciliano (agora vocês acham isso em qualquer lugar) e raspe ele por cima dos bifes, esfregue os bifes nestas raspas. Depois regue levemente com um vinagre balsâmico (ta bom, ja sei, ta fresco demais…mas é o que eu tinha). Mas regue de leve, é so pra dar um chaablablau no sabor. Deixe marinando por uns 5 minutos. Depois é só fritar….mas de leve, sem esturricar o bife. E sem essa frescuragem de falar que se não fritar bem o porquinho você vai pegar tênia ou seja lá o que for. Carpe Diem.

Lama também faz gororoba

Enquanto isso….pegue aquele arroz que você fez semana passada e esta no fundo da geladeira e despeje uma generosa porção numa panela. Ponha um pouquinho (pouquinho é meia xicara de café) de água e esquente.  Na hora que água secar…tasque um belo pedaço de manteiga (não é margarina) e deixe derreter. Pronto..desligue o fogo e boa.

Tá pronto a gororoba…ai, para não decepcionar meus amigos Chef´s fiz umas firulas. Além de enformar o arroz, polvilhei umas raspas de limão siciliano e galego juntos por cima. O cítrico junto com a godura do prato iriam casar com perfeição com a Brooklin Pale Ale que tinha na geladeira. Além de dar uma cor bem brasileira no prato.
Shazan….ta ai o prato:

Certeza que estão duvidando que fui eu fiz né? Mas foi eu sim.

Ta ai, um prato que não custa mais que 5 mangos e que vocês pagariam facil 20 🙂

Dedico este post ao amigo Chef Mané!